Meios (Das análises)

Não te liguei,
Como bem sabes;
Não te escrevi —
Já não se escreve.

Do e-mail me poupes:
É novo correio velho;
WhatsApps e Skypes
Finam-se no balaio.

E que se dane o Face,
Teu adorado espelho,
Amor que bem mereces,
Por ser tão lisonjeiro.

Toda palavra remota
Que penso em te dizer,
Se apaga bem na hora,
Rente à tela do teu ser.

Falando sério, enfim,
Tudo se perde no ar,
E te esfumas em mim
Antes d’eu te alcançar.

[6/ “21 Poemas” – 2015]

Mark Rothko sem título
Um Mark Rothko (1968) sem título
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s