Dilma terá tomado café da manhã?

Um jornal como a Folha de S.Paulo não pode descambar para o sensacionalismo vergonhoso e vulgar de um tabloide inglês.

Para informar seus leitores, não deveria nunca tomar emprestadas as lentes de aumento distorcidas com as quais os “blogs sujos”, tipicamente, leem dados e fatos sempre pelo mesmo e único viés.

Abri meu navegador a dois minutos atrás e me deparei com a manchete que vai abaixo no alto da capa online do jornal.

A notícia —a suspensão de um cartão de gastos com o qual se abastece o Palácio do Planalto e, portanto, garante as provisões da presidente afastada e de sua equipe— aponta para mais uma trapalhada do governo interino e deve ser destacada e criticada.

Mas um editor consciente não deveria ter disparado a manchete abusiva “Temer corta comida de Dilma no Palácio da Alvorada”, que, no campo simbólico, atribuiu ao presidente o ato arbitrário que se esperaria de um Maduro, o ainda mandatário da Venezuela, ou de um ditador africano.

O fato, em si, é insignificante.

O tropeço do governo Temer já havia sido corrigido na noite de ontem, como informa o texto do Painel, na própria Folha, que aqui também se reproduz.

Faltou à Folha equilíbrio e senso de proporção, virtudes indispensáveis a um grande jornal.

Corta comida

Corta comida2

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s