Viajar é mais (ou menos)

1024px-exterior_of_alhambra_2008
Vista da Alhambra, Granada. Foto de Nic McPhee, de Morris, MN, Estados Unidos (Last views of the Alhambra), via Wikimedia Commons

O JS incorporou o gosto pela viagem e por certa maneira de viajar a seu, digamos, plano editorial.

Livro de Viagem — Estratégias, dicas e vivências de um turista literário e cultural, trabalho inédito do autor do blog, vai se revelando, parte a parte, e assim perdendo a virginal condição de obra inédita, graças, espera-se, à intervenção da leitora e do leitor que viajam pelo interesse cultural, mas, antes, para atender a uma demanda interior que é a um tempo universal e singular. 

“Viajar é mais”, diz a letra de Manuel, o Audaz, canção de Toninho Horta e Fernando Brant. Creio que é isso, é mais, é vital, mas pode-se tornar menos, ou algo “de menos”, uma experiência menor, vulgar, vazia e até frustrante. Tal é a pedra de toque com que este Livro de Viagem procura refletir sobre essa atividade tão essencial à nossa humanidade.

A seguir, um pequeno trecho e os caminhos das primeiras publicações.  

A.S.


— Apresentação e uns diários

Um modo de viajar é coisa tão pessoal quanto o gosto por livros, filmes e quadros, bem como a motivação e o sentido que cercam a viagem. Em uma época de excursões curtas e facilitadas, o turismo de massa se confunde com experiência cultural. A forma de usufruir essa experiência é que distingue a viagem, como o conteúdo define o viajante. Leia mais


— O que os guias de viagem não contam

O tema do terceiro capítulo do meu Livro de Viagem — Estratégias, dicas e vivências de um turista literário e cultural, que se segue, são os guias de viagem: como escolhê-los e tirar o melhor proveito das melhores publicações do gênero, assim como de outras fontes indispensáveis ao turista interessado em cultura — livros, jornais, internet e o que estiver à mão. Leia mais 


— Inferno em Florença

Vou te contar. Na tarde ensolarada de 12 de outubro de 2005, em Florença, depois de atravessar o rio Arno desde a ponte Santa Trinità, desci ao Averno, melhor dizer, ao inferno. Lei mais


— Poemas de Viagem

Olhar a linda vista de Lisboa,
tagarelar e tomar cappuccinos.
Não tenho nada a fazer ali.
A cidade acaba de nascer

Leia mais

Anúncios

Um comentário sobre “Viajar é mais (ou menos)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s